Notícias

Pesquisadores do INCTS apresentam 36 trabalhos no ASH 2011

          ASH Anual Meeting é o maior encontro de hematologia do mundo. Promovido pela Amercian Society of Hematology (ASH), que é a maior sociedade de profissionais preocupados com causas e tratamentos de doenças do sangue, o evento foi realizado em 10 a 13 de dezembro de 2011, em San Diego, Califórnia (EUA).

Leia mais:Pesquisadores do INCTS apresentam 36 trabalhos no ASH 2011

Anemia falciforme é um problema cada vez mais grave

Glóbulos vermelhos falciformes

Agência FAPESP -  Doença hereditária que causa malformação das hemácias e provoca complicações em praticamente todos os órgãos do corpo, a anemia falciforme tem alta incidência no mundo, especialmente entre as populações afrodescendentes. No Brasil, a prevalência é de uma a cada mil pessoas, em média. Na Bahia, onde o contingente de negros é maior, a doença atinge um em cada 650 indivíduos nascidos vivos. 

 

Leia mais:Anemia falciforme é um problema cada vez mais grave

Software ajuda a educar hemofílicos sobre a própria doença

 
A prosposta é levar informação de maneira interativa e divertida
 

A Unidade de Hemofilia do Hemocentro da UNICAMP foi contemplada com um amplo projeto de atenção a saúde para pessoas com hemofilia. O projeto denominado “MSK: M.A.D.E. in Brazil” foi submetido e aprovado pela Fundação Novo Nordisk para a Hemofilia, da Suíça.

O objetivo principal deste projeto envolve a elaboração de diretrizes para tratamento e prevenção das complicações musculoesqueléticas decorrentes da hemofilia, bem como a criação de material educativo, de forma a aprimorar a qualidade de vida destes pacientes.

 

Parte dos objetivos propostos envolve a integração de diferentes áreas do conhecimento: Saúde, Educação e Informática, mais especificamente Inteligência Artificial e Jogos Educacionais. Desta integração vem sendo desenvolvido um programa de computação, denominado Chatterbot (chatter = conversação / bot = robot). Este programa visa estabelecer uma conversação informal com o usuário, de forma lúdica e interativa, que o auxilie na compreensão de questões relacionadas a qualquer assunto pré-determinado. Neste caso, o assunto é a hemofilia. As questões são inseridas na caixa de texto, abaixo do quadro branco, e são enviadas ao Dr. Remus Phillius, que responde ao usuário fazendo uso de textos, imagens, links e vídeos. O Chatterbot interage com o usuário com textos que buscam facilitar a compreensão ou mesmo auxiliar na aceitação da hemofilia.

 

O projeto está sendo desenvolvido pela aluna de mestrado Roberta Mayumi Matsunaga, sob orientação do Prof. Dr. Marcos Borges, da Faculdade de Tecnologia da UNICAMP e co-orientação da Profa. Dra. Margareth Castro Ozelo. O projeto conta com o apoio da fisioterapeuta Marcia Aparecida Piccoloto Matta, da psicóloga Rosalva A. Guarnieri Roveri e da pedagoga Sulamita da Silva Batista, todas da Unidade de Hemofilia, também sob coordenação da Dra. Ozelo.

           

A aluna Roberta se diz muito satisfeita em poder colaborar com o tratamento de pacientes com Hemofilia. Para ela, "poder realizar um mestrado multidisciplinar envolvendo Educação, Saúde e Informática (esta última minha área de formação) é muito importante, pois ressalta a importância da Informática no apoio às diferentes áreas do conhecimento. Mais importante ainda é poder ajudar a melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes com hemofilia. Saber que posso trabalhar para amenizar as problemáticas da doença é motivante".

 

Games
Ainda como parte dos objetivos propostos, vem sendo desenvolvido um jogo para computador, com imagens anatômicas do músculo, da articulação e de vasos, bem como do funcionamento dos fatores de coagulação deficientes na hemofilia. Este jogo simula situações rotineiras vivenciadas pela pessoa com hemofilia, principalmente na infância, e visa também educar, orientar e disseminar o conhecimento sobre a hemofilia.

 

Várias etapas já foram realizadas. Dentre elas uma dinâmica envolvendo dez crianças e adolescentes com hemofilia. Nesta dinâmica foi possível coletar dados que podem auxiliar no desenvolvimento do “design” do game. Este será dividido em etapas, cada uma delas relacionada a determinadas situações da vida real. A cada etapa o jogador irá se deparar com opções que irão direcionar o seguimento do jogo. Da mesma forma, antes de ser disponibilizado ao público, o jogo finalizado será testado pelos usuários típicos. Está prevista a realização de mais duas dinâmicas. A primeira irá avaliar a interação dos usuários com o jogo e a segunda, ajudará na identificação de possíveis falhas de implementação do jogo. Todas as dinâmicas foram aprovadas pelo Comitê de Ética em desenvolvimento da Faculdade de Medicina da Unicamp.

 

Uso pelo público
O Chatterbot ainda não foi disponibilizado para os usuários porque sua base de conhecimento está sendo aprimorada pelos desenvolvedores. Antes de ser disponibilizado on-line, será realizada uma dinâmica com os usuários para verificar possíveis pontos de atenção que precisam ser contemplados pelo Chatterbot, e que os desenvolvedores não notaram a necessidade durante o desenvolvimento.

Centro de Treinamento Internacional de Hemofilia do INCT do Sangue está a todo vapor e recebe profissionais de todo o mundo

A World Federation of Hemophilia (WFH), que credencia centros de atendimento a pacientes portadores de coagulopatias hereditárias como centros de treinamento internacional a outros profissionais da área, implementou junto ao INCT do Sangue e o Hemocentro da Unicamp o Centro de Treinamento Internacional de Hemofilia (International Hemophilia Training Centre – IHTC). O WFH possui trinta centros credenciados em todo o mundo e o INCTS é o terceiro na América Latina passando a receber profissionais de diversos países para treinamento especializado.

Leia mais: Centro de Treinamento Internacional de Hemofilia do INCT do Sangue está a todo vapor e recebe...

Buy cheap web hosting service where fatcow web hosting review will give you advices and please read bluehost review for more hosting information.